A devastação que a pornografia causa nas pessoas e nos casais

O indivíduo que desenvolve afeto e amor por alguém, não consegue viver da compulsão sexual-pornográfica, de modo que, quando mais vício pornográfico, menos capacidade de afetividade relacional terá com o ente amado(a)

Um casal compromissado e amantes um do outro, quando recorrem a pornográfica – sejam juntos ou separados -, minam suas almas, cometem aquilo que Paulo disse sobre “dissolução do ser e da alma“, isto é, dissolvem suas consciências, passam involuntariamente a serem cínicos e, com isso, começam a ver a prática como inofensiva e depois passam a dizer com toda naturalidade: “(…)todos fazem, qual o problema, é só pra me satisfazer, eu tenho minhas vontades naturais…” Como eu disse, isso vai empastando a alma e trazendo, de forma oculta, cargas negativas para a relação sem que as perceba. Mas, os tempos são tão maus, a pessoa pode ter o parceiro(a) do qual sente uma forte atração, mas, o vício às vezes de procurar um site pornográfico é tão grande, que alguns não se contentam com seus parceiros, o seu cônjuge pode satisfazer todos os seus desejos, mas, se ela tiver o vício instalado em si, vencendo-a e dominando-a, fazendo-a(o) de escrava (2 Pe 2:19), ela continuará se masturbando. Quem recorre a pornografia se tendo alguém, não sente o que se deveria sentir pelo ser com quem vive, pois, parece que a pessoa não lhe satisfaz, não lhe completa, em virtude, busca no EROS da Pornografia uma espécie de “apimentada” na relação. Isto é doença! Pornografia faz você olhar para sua companheira(o) diferente, porque você faz projeções e comparações com o que sua mente viu e gostou, ela faz brotar pensamentos, isso vai causando negatividade, vai violando a pureza que há da descoberta da vida a dois. Há casais que se alimentam de pornografia que não conseguem na hora do sexo transar com seu cônjuge sem lembrar das cenas vistas com prazer… Isso é destrutivo para qualquer relação, a pornografia incita os fetiches e fantasias nos indivíduos, isso vai minando os desejos pela parceira(o) que não é na sua cabeça comparado a atriz ou o ator pornô, mas, isso não passa de um olograma em sua mente. A gente se relaciona com alguém para que, justamente, essas paixões pornográficas sejam consumidas pelo amor e tesão que um sente pelo outro.

Tem gente que acha que é exagero, há pessoas que começam na pornografia e, pela volúpia dela, se evolui para uma traição, depois para outras aberrações, para sexos bestiais, com animais, sexo grupal, swing’s, poliamor e outras loucuras; e isso não para, é um círculo vicioso, porque pornografia nunca satisfaz ninguém, por isso a dificuldade de deixá-la.

JESUS disse que “se seus olhos forem bons, ou seja, tudo que você vê, se eles forem bons todo seu corpo será luz.” (Mt 6:22,23) “É do coração que precedem as saídas da vida” (Pv 4:23), é dele que partem seus desejos e lascívias. Se o seu coração estiver mal, mal será os desejos que seu coração buscará para se satisfazer. “O pecado jaz à porta; o seu desejo será contra ti, mas a ti cumpre dominálo” (Gn 4:7).

Quase toda pessoa vicia em pornografia é viciada em masturbação, porque a mente na masturbação tralhava em pensamentos pornográficos dos mais diversos.

Pornografia é compulsividade.

Pornografia é pra ser deixada de lado, esquecida, ser sonso com ela, fazer de conta que não a viu, fingir que ela não existe, preencher os espaços da vida com coisas boas, com oração, com a Palavra, com louvores, com conversas agradávei… só assim se vence o vício que a pornografia gera e, por conseguinte, a masturbação. Paulo diz que “a paz de Deus, que excede todo o entendimento, guardará os vossos corações e os vossos pensamentos em Cristo Jesus. Quanto ao mais, irmãos, tudo o que é verdadeiro, tudo o que é honesto, tudo o que é justo, tudo o que é puro, tudo o que é amável, tudo o que é de boa fama, se há alguma virtude, e se há algum louvor, nisso pensai” (Fp 4:7,8). A gente só vence a tentação compulsiva deixando-a passar, tendo autocontrole e consciência que ela faz mal e empasta a alma, o ser e as relações. Inevitavelmente pratique a pornografia que você vai ficar bom nisso, isso vira TOC, vira vício, vira condicionamento. Se não quebrar esse ciclo, já era! O mundo é podre, mas nós temos a capitania mental dada por Deus para se esquivar disso tudo, “nós temos a mente de Cristo(I Co 2:16)

Desculpe, pornografia para quem se tem alguém, ou até mesmo os solteiros, pode ser  doença.

Liberte-se disso, exercite o autocontrole nessa área, busque a Deus forças, afaste-se de amizades que lhe conduza a isso; isso contamina sua a vida e sua vida-a-dois, cria paranoias e problemas sérios e ocultos.

Nenhum casal e nenhum solteiro tem necessidade disso.

Rubens Júnior,
Niterói/RJ.

Comente aqui