A ciência tenta ser superior a Deus, fugir dEle, mas não consegue…

A ciência descobriu a pouco, que ao longo de milhares de anos de evolução, o cérebro humano já nasce predisposto a acreditar em Deus. Mas é claro! Ciência/evolução e Fé/criação, andaram sempre de mãos dadas. PENSARAM QUE DESCOBRIRAM A RODA COM ESSA CONSTATAÇÃO?

Por crer numa fé inabalável em Deus, eu não creria também na Evolução, apenas na criação? Elas não são excludentes, mas se completam.

Creio que tanto o texto bíblico quanto as observações científicas, são convergentes. A criação de Deus narrada em gênesis, é progressiva, não são dias de 24h de criação, são dias processuais, dias eras, tudo no universo aconteceu de maneira processual, no seu fluxo, na naturalidade, sem mágica, quem sabe, realmente longos e longos bilhões de anos… A observação meticulosa da criação em gênesis, jungidas às descobertas científicas de hoje, concordam entre si. A bíblia narra um processo, até a existência da vida humana, muito bem organizada cientificamente para um homem primitivo. Para se ter vida, primeiro foi criado tudo que era necessário para se existir vida humana, desde o sol até as plantas, em completo acordo e harmonia com as descobertas modernas. Até o sol, se não estivesse minuciosamente no lugar onde está, não haveria possibilidade de se ter vida humana. Seria um tiro muito certeiro para o acaso, para causalidade…

Deus não teria o poder de criar o mundo em 7 dias de 24 horas? Ora, não só teria como poderia ter criado tudo num poder tão esmagador, numa atemporalidade tão intensa que nem chegaria perto da velocidade da luz. Ele poderia, mas quis que fosse dessa forma. Aliás, quem cria estabelece as normas; quem cria deseja criar como quer, e, ele preferiu criar tudo dentro do padrão processual… o dia nascendo se pondo normal, flores crescendo de forma normal e etc. 

Será que o escritor de gênesis a milhares de anos atrás já sabia disso tudo antes da ciência moderna? Era ele um cientista fenomenal para descrever de forma tão meticulosa os fatos narrados, ou foi uma sorte e acerto na mosca? Quem sabe o livro de gênesis não seja um livro realmente inspirado por um Ser onde presente, passado e futuro são a mesma coisa.

Ora, Deus sempre disse com ordem e determinação, o fenômeno da criação. Deus sempre disse “haja isso”, “apareça aquilo”, apenas difere-se a criação do homem dizendo “façamos o homem conforme a nossa imagem e semelhança”, sem ordem, sem determinação. Quando disse “haja isso ou aquilo”, quem sabe o fenômeno big-bang tenha surgido? Eu não sei, você não sabe, ninguém sabe; mas eu creio, talvez. Não é possível, se houve big-bang alguém deve ter ‘apertado o botão’ para ocorrer aquela explosão. Não é possível que o acaso (o nada), tenha criado alguma coisa.

Só não acho que o homem tenho sido fruto dessa evolução que conhecemos, esse estado de autopercepção dos homens, sua complexidade; isso sim, considero fora à parte; é alienígena no nível que nenhum outro primata adquiriu; que evoluíram sua percepção a ponto de desenvolverem vergonha, culpa, medo, sabedoria, sentimento de transgressão, certezas insofismáveis de ter se desconectado da vontade do seu criador – só ler o relato de gênesis e perceber você mesmo. Tudo isso – para mim – é válido e corrobora de maneira esmagadora que o homem é fruto realmente do “façamos à nossa imagem e semelhança”, fruto de um projetista inteligente. Inegavelmente recebemos um sopro, uma luz… Nós conseguimos viajar em mentes, viajar no espaço-tempo… E viajar para dentro: eu amo, eu creio, eu espero, eu vou; um ser que se percebe, que se volta em si mesmo… Estamos para além do fenômeno químico.

O próprio Darwin (patrono do evolucionismo), disse no final do seu livro que “pela perplexidade da vida humana, ele prefere não mais opinar – onde no contexto referia-se ao olho humano e a dificuldade de explicar como esse órgão poderia ser alvo de uma evolução.

Creio que o universo tenha bilhões de anos, que tivemos dinossauros; creio em óvnis; só me carece comprovações de que o homem é fruto de uma evolução involuntária (?). Queria ter ESSA “FÉ”, rs, mas não tenho. Prefiro ficar com a certeza de um projetista inteligente, concernente ao mundo – no sentido processual – e a criação do homem.

TEXTO escrito dia 29/11/17 e repostado hoje!
Rubens Júnior,
São Gonçalo/RJ.

Comente aqui